Bem-Vindos....

Bem-vindos todos os desavisados e os mais avisados...Que estejam com as mentes e as pedras em prontidão para se lançarem ao pequeno Universo de Idéias que os convido a permanecerem só um pouco...

Saturday, July 19, 2008

TSUNAMI

Antes de você eu já existia.
Muito tempo atrás eu já fazia das minhas histórias outras histórias. Já era o protagonista do dia a dia. Quando eu deixar de enviar uma mensagem para você, um vídeo, e-mail, um Oi, não quer dizer que você foi esquecida, mas que eu estou me afastando, tomando fôlego, ouvindo a chuva, em breve me preparando para estar em queda livre. Para ser blindado. Procurando terra firme.
Isso não é um ato de covardia, é auto-preservação. Você sabe melhor do que ninguém que me terá quando quiser, quando der um telefonema, quando disser que me quer na sua vida. Não quer dizer que é fácil. Nada é fácil, tudo tem seus percalços. Vai ser um estalo no ar. Um rompante. Como uma bolha estourando. Como um projétil atingindo seu alvo. Não é esperança, é o que se pode esperar. Aquilo que não virá. Ou a volta que a vida dá, no giro do planeta. E por isso estarei respirando fundo.
Para não abaixar a cabeça, não ver o que não está ali. E querendo ou não, mas verei. E fixarei os meus olhos nos seus.
Quando eu deixar de ler seu nome, de esticar os braços, abrir as mãos tentando buscar você na memória vai ser mais doloroso do que não estar ao seu lado. Mas vou fechar os olhos e esboçar um sorriso.
Quero que você seja feliz. Sim, quero, quero você. Quero também ser feliz. Nós podemos. Mas tudo não passa de uma decisão minha nesse momento, nessas poucas vezes, nessa segunda chance pra mim mesmo. Por que você continua descendo e subindo as escadas. E eu escalando as paredes. Num desses momentos turvos, cheios de ondas, maremotos, vendavais, sem perceber o tsunami que nos afogará em nós mesmos.